Conselho da Assistência Social tem novo presidente

 

 

O co8962nselheiro Pedro Braga Carneiro, representante do Conselho Regional de Psicologia do Paraná, é o novo presidente do Conselho Municipal da Assistência Social de Curitiba (CMAS). Carneiro assume a presidência em substituição a Jucimeri Silveira, superintendente de Planejamento da Fundação de Ação Social (FAS), órgão responsável pelo gerenciamento do CMAS. Os conselheiros municipais são eleitos para um biênio, porém a cada ano há alternância na presidência e vice-presidência entre representantes da sociedade civil e do governo municipal. Dessa maneira, também toma posse como vice-presidente do CMAS Ana Luiza Suplicy Gonçalves, diretora de Proteção Social Básica da FAS, em substituição a José Araújo da Silva, da Pastoral da Pessoa Idosa.

A ex-presidente do CMAS, Jucimeri Silveira, elogiou a indicação do novo presidente e ressaltou a importância das deliberações do conselho. “O Conselho tem se tornado um espaço cada vez mais amplo e de discussões de qualidade, focadas nas políticas públicas da Assistência Social. Tenho certeza de que o novo presidente, sempre participativo e presente nas nossas deliberações, irá conduzir os trabalhos de maneira exemplar”, disse.

Em 2015, será realizada a Conferência Nacional da Assistência Social, por isso o maior desafio para este ano é articular uma Conferência Municipal para debater temas que serão levados ao encontro nacional.

O CMAS

O Conselho Municipal de Assistência Social é um órgão que reúne paritariamente representantes do governo municipal e da sociedade civil para discutir, estabelecer normas e fiscalizar a prestação de serviços sociais públicos e privados no município.

É formado por 18 membros, sendo nove representantes da sociedade civil organizada, eleitos pelas entidades registradas no CMAS, e nove representantes do governo municipal, indicados pelo prefeito, para um mandato de dois anos. Para a área não-governamental, é permitida uma única recondução por igual período.

“O que me deixa tranquilo em aceitar essa indicação é que o Conselho é um órgão participativo e deliberativo, onde as discussões acontecem de maneira plural e as decisões são tomadas em conjunto pela plenária”, afirmou o novo presidente.