Eleição define novos conselheiros do Conselho Municipal de Assistência Social

O Conselho Municipal de Assistência Social de Curitiba (CMAS) elegeu nesta segunda-feira (23) os novos conselheiros representantes da sociedade civil que irão participar das deliberações do órgão a partir de janeiro de 2016. No total, 22 candidatos representando entidades, trabalhadores e usuários da área da assistência disputaram nove vagas. Cada conselheiro terá um mandato de dois anos.

Para o presidente do CMAS, Pedro Braga Carneiro, a participação da sociedade civil é fundamental para o trabalho de um conselho. “Este é um momento importante, pois o controle social só se efetiva com a participação da sociedade civil. O Conselho tem a responsabilidade de fiscalizar e propor soluções para as demandas da Assistência Social no município e a participação da sociedade torna todo este processo ainda mais transparente e garante que os recursos cheguem a quem mais precisa”, disse.

Nesta edição do pleito, os interessados em concorrer tanto como candidatos quanto eleitores tiveram que se cadastrar anteriormente e, por isso, mais de 50 pessoas participaram da votação na tarde desta segunda, que aconteceu através de cédulas de papel. A contagem dos votos foi realizada e os eleitos foram conhecidos assim que a votação foi encerrada.

CMAS - O Conselho Municipal de Assistência Social é o órgão que reúne representantes do governo e da sociedade civil para discutir, estabelecer normas e fiscalizar a prestação de serviços sociais públicos e privados na cidade de Curitiba.

 

Conheça os novos conselheiros:

 

Entidades:

Fundação Ecumênica De Proteção ao Excepcional

Associação Beneficente Encontro com Deus

Associação Fênix

Associação Franciscana de Educação ao Cidadão Especial

Ação Social do Paraná
Trabalhadores:

Anne Voss (Conselho Regional de Psicologia)

Silvana Claudia do Rego (Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba)

Adriana Levinski Hamann (Conselho Regional de Serviço Social)
Usuários:

Leonildo José Monteiro Filho (Movimento Nacional das Pessoas em Situação de Rua)