Conselho Municipal de Saúde celebra o Dia Mundial de Luta contra a Aids

O Brasil tem até o ano de 2020 para atingir a meta 90-90-90 estabelecida pelo país, perante a ONU, para combater a aids. A meta consiste em ter 90% das pessoas com HIV diagnosticadas; deste grupo, 90% seguindo o tratamento; e, dentre as pessoas tratadas, 90% com carga viral indetectável. A meta mundial prevê novas infecções limitadas a 500 mil ao ano e zero discriminação. O 90-90-90 foi assumido também recentemente pelo bloco dos BRICS (formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e por outros países.

Com o foco na testagem e no tratamento (meta 90-90-90) a Comissão de Vigilância em Saúde-DST/AIDS do Conselho Municipal de Saúde de Curitiba (CMS) e a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba (SMS) realizam amanhã, dia 1º de dezembro, uma celebração para lembrar o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS. Toda a programação será realizada na Praça Rui Barbosa, em Curitiba, das 10h às 16h, com orientações à população sobre promoção da saúde, prevenção à DSTs e AIDS e aconselhamento sobre tratamento e qualidade de vida às pessoas que vivem com o vírus HIV e a AIDS.

Em Curitiba, desde o ano de 1984 (na década de 80 foram registrados os primeiros casos de Aids) até 2014, 10.462 pessoas foram notificadas com a doença. Além delas, há ainda 4.208 portadores do vírus na cidade.

Ivone Rodrigues, integrante da Comissão e da Rede Sol, diz que o evento tem como objetivo principal a prevenção, mas também a solidariedade. “O Dia Mundial de Luta Contra a Aids é uma celebração contra o preconceito”, afirma. A coordenadora da Comissão Elina Sakurada, do Departamento de Aids e Doenças Sexualmente Transmissíveis da SMS, lembra que a meta 90-90-90 é muito importante, e que por isso o evento deste ano será focado na testagem e tratamento. Ela explicou ainda que a qualidade de vida, bem como os direitos, também farão parte das ações na Praça. “Teremos ONGs que auxiliarão na orientação sobre direitos humanos e direitos jurídicos das pessoas que vivem com a doença ou o vírus”, disse.
Segundo o Ministério da Saúde, a estimativa é que 734 mil pessoas vivam com o HIV em território nacional. Destas, 589 mil estão diagnosticadas (dados de 2013). Entre os diagnosticados, já aderiram ao tratamento com antirretrovirais 404 mil pessoas (49 mil delas somente no ano passado), e dentre os pacientes tratados, 338 mil encontram-se com a carga viral indetectável (45 mil deles somente em 2014).

O DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A AIDS – O Dia Mundial de Luta contra a AIDS foi internacionalmente instituído em outubro de 1987. Foi uma decisão da Assembleia Mundial de Saúde com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU). É uma data em que o mundo une forças para a conscientização sobre a doença. O evento em Curitiba tem parceria de diversas ONGs, além da Fundação Cultural de Curitiba.

EXAMES – Em novembro de 2014 a Prefeitura de Curitiba lançou o Programa “A Hora É Agora”, que disponibiliza testagem rápida de aids, que ocorre dentro de um trailer. Durante todo o dia a unidade de testagem móvel ficará estacionada na Praça Rui Barbosa para quem desejar fazer o teste. Os trailers ficam estacionados às sextas-feiras, das 18 às 22 horas, na Praça Osório, e aos sábados, das 18 às 22 horas, em local próximo à Praça Tiradentes. A segunda unidade móvel estará embarcada em uma estrutura do programa Consultório Na Rua – que leva equipes de saúde à população de rua – e seguirá o itinerário programado para o veículo.
Todas as unidades básicas de saúde da cidade, além dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) Portão, Cajuru, Boa Vista e Matriz realizam os testes convencionais de HIV em Curitiba, que ficam prontos em até três dias. O teste rápido, que dá o resultado em até 30 minutos, pode ser feito no Centro de Orientação e Aconselhamento (COA) no bairro São Francisco (Rua do Rosário, 144).

SERVIÇO:
O que: Dia Mundial de Luta contra a AIDS
Quando: 01/12/2015
Onde: Praça Rui Barbosa
Horário: das 10h às 16h