Evento discute estratégias para enfrentar casos de abuso infanto-juvenil

Servidores da Fundação de Ação Social (FAS) dos núcleos regionais Matriz, Santa Felicidade e Boa Vista participaram na tarde desta segunda-feira (23) de um encontro sobre o enfrentamento ao abuso e exploração sexual infanto-juvenil. O objetivo foi traçar estratégias de atendimento às crianças vítimas de violência, bem como reforçar ações de prevenção destes casos.

Curitiba possui uma rede de proteção com a participação de diversos órgãos de garantias de direito de crianças e adolescentes (Conselhos Tutelares, unidades de saúde, hospitais, Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, escolas municipais e estaduais) que promove ações de prevenção a situações de violação de direitos, bem como dá o encaminhamento e acompanha casos com vítimas.

Até novembro do ano passado, a Rede de Proteção notificou 3.997 casos envolvendo a violação de direitos de crianças e adolescentes. A maior parte dos casos (2.354) são relacionados a negligência; 337 casos de violência sexual; e 122 notificações por trabalho infantil.

“Com a cidade recebendo grandes eventos, como foi o caso da Copa do Mundo de 2014, fortalecemos ainda mais o trabalho da Rede de Proteção e articulamos as ações de proteção às nossas crianças e adolescentes”, lembrou a presidente da FAS, Marcia Oleskovicz Fruet.

Para a professora Jandicleide Evangelista Lopes, mestre em Educação, que atua na criação de redes para o enfrentamento à violência contra o público infanto-juvenil, palestrante do evento, é importante que a sociedade como um todo discuta o tema. “Não é fácil romper com o ciclo de violência. Se o canal de comunicação não é aberto, a criança pode se calar e há casos sérios onde o assunto não é abordado dentro da família, que muitas vezes não quer enxergar a realidade”, disse.

As denúncias podem ser feitas pela Disque 100, Central 156 (central de atendimento da Prefeitura de Curitiba) e Conselhos Tutelares.

Com o objetivo de atingir o maior número de pessoas, nesta terça (24) e quarta (25) acontecem outros dois encontros sobre o tema. No dia 24, o evento reúne servidores do Cajuru, Bairro Novo e Boqueirão e, no dia 25, Portão, CIC e Tatuquara promovem o seu encontro.