CMAS promove capacitação sobre políticas de assistência social

Nesta sexta-feira (17), o Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) promove uma capacitação para seus novos conselheiros (representantes governamentais e não-governamentais), que assumiram o mandato em fevereiro de 2016. Além das responsabilidades do colegiado, o objetivo do encontro foi promover a troca de experiências entre os novos conselheiros e ex-presidentes do CMAS, a fim de articular estratégias de ação da nova composição do conselho. A capacitação acontece no Mercado de Orgânicos do Mercado Municipal e, além dos conselheiros, também contou com a participação de representantes de entidades sociais inscritas no CMAS.

Segundo a atual presidente do CMAS, Ana Luiza Suplicy Gonçalves, o encontro foi pensado com o intuito de qualificar as discussões e debates promovidos pelo CMAS. “Nas nossas reuniões discutimos assuntos importantes para a política da Assistência Social e o conhecimento técnico na área, assim como ouvir o relato de outras gestões, é fundamental para o trabalho do conselho e para a ampliação do nosso universo de informações”, disse.

A presidente aproveitou para lembrar que, em cinco meses de trabalho, o Conselho Municipal da Assistência Social já avançou muito e conseguiu identificar os principais desafios do mandato, que tem a duração de um biênio. “Um dos assuntos que sempre está na nossa pauta é a inclusão do usuário dos serviços da Assistência Social nas pautas de discussões do Conselho e de que maneira isso deve acontecer. Para nós isso é muito importante, afinal as políticas públicas são construídas para essas pessoas”, lembrou. Ana Luiza adiantou, ainda, que uma das ideias que o CMAS estuda aplicar em Curitiba é a criação de conselhos locais da Assistência Social nos territórios e comunidades de Curitiba, com o objetivo de enxergar as questões sociais da cidade de maneira a se levar em consideração as especificidades de cada local.

Uma das palestrantes do evento foi a assistente social e ex-presidente do CMAS (2014-2015) Jucimeri Silveira, que, além de contar sobre sua experiência a frente do conselho, contextualizou historicamente a Assistência Social no Brasil. “A política da Assistência Social começou a ser construída no país na década de 1930, em um cenário em que as políticas eram pensadas sob uma ótica coercitiva e de higienização. Foi todo um processo para acabar com a ideia do assistencialismo e da relação de mando e favor entre o poder público e a sociedade. O Sistema Único da Assistência Social (Suas) foi criado justamente para nacionalizar o direito à assistência e romper com esses estigmas criados”, explicou.

Além dela, o psicólogo e ex-presidente do CMAS Pedro Braga Carneiro; Hélio Dias Costa, assistente social e ex-conselheiro do CMAS, e Rosinelli Fernandes Pinto, assistente social e secretária executiva dos conselhos municipais da Fundação de Ação Social (FAS) também conversaram com os atuais conselheiros.

CMAS

O Conselho Municipal da Assistência Social de Curitiba é o órgão responsável por fiscalizar a execução da política da Assistência Social no município. O CMAS também gerencia o Fundo Municipal da Assistência Social, de onde os recursos só podem ser acessados por meio de projetos apresentados e aprovados pelo Conselho.